9 formas criativas de reaproveitar alimentos de sua geladeira

A cada ano, 26,3 milhões de toneladas de alimentos vão para o lixo. Vamos impedir o desperdício? Bora fazer um reaproveitamento de alimentos!

Nathan Rodrigues

21/02/2018 às 09h32 - quarta-feira | Atualizado em 26/02/2018 às 09h02

Se você está olhando para sua geladeira e não sabe o que fazer com as sobras de outras refeições, temos uma solução muito prática para você: que tal fazer um reaproveitamento de alimentos? A prática é mais que recomendada, amiga(o). Sabe por quê? Segundo a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), a cada ano, 26,3 milhões de toneladas de alimentos produzidos no Brasil vão para o lixo.

Por dia, 39 mil toneladas de alimentos são descartados. Uma quantidade que daria para alimentar, de acordo com o Instituto Akatu, cerca de 19 milhões de brasileiros com café da manhã, almoço e janta ~ as três principais refeições.

Shutterstock

Em nível global, a FAO informou, em seminário promovido em novembro de 2017, que, anualmente, 1,3 bilhão de toneladas de comida é desperdiçado ou se perde ao longo das cadeias produtivas de alimentos. O volume corresponde a 30% de toda a comida produzida por ano no mundo. Os dados estão no relatório Os Rastros do Desperdício de Alimentos: Impactos sobre os Recursos Naturais (que você pode ler aqui, na íntegra, em inglês).

Viu? Se você tem restos de alimentos na sua geladeira, não engrosse essas estatísticas. Aqui vão algumas dicas de como reaproveitar alimentos, evitando o desperdício:

1. Arroz

Divulgação

Com as sobras de arroz, dá para fazer um bolinho, risoto, uma lasanha ou arroz de forno cremoso. É fácil fazer esta última receita, tá? Em um refratário, faça uma camada do arroz cozido e, por cima, despeje um pouco de mistura feita com 2 gemas, 1 creme de leite, sal, pimenta do reino e cebolinha picada.

Depois, é só acrescentar tiras de presunto e queijo por cima e repetir as camadas até acabar o arroz. Para finalizar, polvilhe o queijo ralado por cima e leve ao forno para gratinar.

2. Feijão

Divulgação

Vamos fazer um delicioso tutu mineiro? Para começar, frite 200g de bacon ou linguiça calabresa até dourar. Em seguida, coloque lentamente o feijão batido. Mexa bem e depois adicione meia xícara de farinha de mandioca. Acrescente temperos verdes, como salsa e coentro e finalize com 2 ovos cozidos.

Aproveite também as sobras para fazer feijão tropeiro e sopa. #FicaaDica

3. Carne

Shutterstock

Você também pode reaproveitar carnes, usando as sobras do alimento em receitas muito saborosas. Com restos de frango, por exemplo, dá para desfiar para ser reutilizado em tortas e risoto. 

Já com carne moída, é possível fazer um escondidinho. Outra receita simples. Olhe só: primeiramente, prepare um purê de batatas e forre uma travessa. Depois, coloque a carne moída por cima e, em seguida, cubra com o restante do purê. Finalize com queijo ralado e leve ao forno para gratinar.

Outra possibilidade é fazer uma farofa fresquinha, com ovos.

4. Pão

Sobrou pão francês? Faça torradas. É só cortar o alimento em fatias, colocar em uma forma lado a lado, regar com azeite e polvilhar orégano e sal a gosto. Em seguida, leve ao forno pré-aquecido e deixe assar por uns 10 minutos. É importante ficar bem atento para que as torradas não queimem. 

Shutterstock

Com pão de forma, dá para preparar uma lasanha diferente. Para fazê-la, é preciso tirar as cascas das fatias e afiná-las com um rolo. Depois, distribua os pedaços de pão em uma forma untada com molho de tomate, dilua 1 copo de requeijão com 1 copo de leite morno e passe por cima dos pães. O resto da receita você já sabe: para finalizar, basta distribuir fatias de presunto e queijo e repetir as camadas até acabarem os ingredientes.

5. Cascas

O reaproveitamento de alimentos abraça coisas que talvez você nem imaginava. Dá para fazer, com a casca da manga, um saboroso suco. Lave e higienize bem as frutas e ferva apenas as cascas para tirar o amargor. Em seguida, coloque-as com a manga no liquidificador e bata por dois minutos. Pronto! Só coar, adoçar a gosto e servir. O suco com a casca do abacaxi também é uma boa sugestão.

Shutterstock

Já a casca da banana pode ser usada na confecção de um bolo. O modo de preparo é simples: bata no liquidificador as cascas, as gemas, o leite, a margarina e o açúcar. Depois, transfira essa mistura para uma vasilha e acrescente a farinha de rosca. Não se esqueça de mexer bem, tá? Bata as claras em neve e adicione a massa junto com o fermento aos poucos. Despeje em uma assadeira untada e leve ao forno pré aquecido em temperatura média por 40 minutos.

Cascas de outras frutas também pode ser usadas em várias receitas. ;)

6. Sementes

Divulgação

Sementes de frutas e legumes também podem ser reaproveitadas. Triture-as no liquidificador e misture-as com linhaça. Qual é o resultado? Uma farofa rica em fibras, vitaminas e minerais. Outra opção é torrá-las no forno e usá-las como lanches rápidos, nutritivos e saudáveis durante o dia.

7. Leite

O leite talhado pode render um delicioso doce de leite. Coloque o líquido em uma panela e espirre um pouco de vinagre, para azedar o leite. Em seguida, leve ao fogo e acrescente o açúcar quando levantar fervura. Mexa bem. Assim que ferver novamente, abaixe o fogo baixo e mexa de vez em quando, para que o leite vá se separando das “bolotas talhadas” que estão se formando. Quando o líquido virar uma calda e as bolinhas estiverem firmes, o doce estará pronto.

8. Frutas

Shutterstock

Já destacamos sua casca, agora falaremos da fruta propriamente dita. Se as bananas estão prestes a estragar, use-as para fazer um bolo fofinho e nutritivo. Bata no liquidificador 6 bananas com 2 ovos e meia xícara de óleo. Continue batendo e adicione 1 xícara de farinha de aveia, 1 xícara de açúcar mascavo e meia xícara de castanhas. Por último, adicione 1 colher de fermento em pó e algumas uvas passas. Coloque em uma forma untada e leve para assar em forno médio.

9. Talos

Se não sabe o que fazer com os talos e folhas, nós temos uma ótima sugestão! Reaproveite-as em refogados, recheios, bolinhos, farofa. Faça proveito da grande quantidade de fibras presentes nessas partes das hortaliças.

Essas dicas criativas podem se juntar aos outros itens que reunimos numa matéria sobre o assunto. Vale a pena conferir as outras 6 medidas simples que colaboram para o fim do desperdício de alimentos.

Reaproveitamento de alimentos, sim!

Viu, só? Na natureza, amiga(o), TUDO pode ser reaproveitado. Esse é, inclusive, um dos "erres" que sustentam a importante cartilha da sustentabilidade: reciclar, reciclar e REUTILIZAR. Nós já destacamos em outras oportunidades os outros dois, deixaremos alguns links caso queira se aprofundar no assunto, ok?

Qual a diferença entre reciclar e reutilizar?
Reciclagem: o caminho começa e termina com a atitude consciente dentro de casa
Reciclagem de pilhas: descartar com consciência é importante para o ambiente
Reciclagem de garrafa PET — Transformando o “lixo” em oportunidade e cidadania
Sustentabilidade: 5 aplicativos que incentivam boas práticas ambientais

O reaproveitamento de alimentos nos leva a um outro "erre" que é tão importante quanto os outros: repensar. É imprescindível que façamos uma análise profunda de nossos atos para que não ocorra nenhum tipo de agressão ao meio ambiente, ao próximo e ao planeta ~ inclusive o desperdício.

O jornalista e escritor Paiva Netto, em seu artigo "Crime do desperdício", discorre sobre o assunto. Ele escreve: "Urge impedir o desperdício. É providência sensata, humanitária, em todas as áreas e das mais diferentes classes sociais. É um crime, por exemplo, deixar estragar alimentos, quando milhões de pessoas ainda passam fome". O texto na íntegra está disponível no Blog de Paiva Netto.

É preciso, mais do que nunca, agir sustentavelmente.

Desperdícios ambientais

O desperdício de comida também significa desperdício de recursos naturais, contribuindo para negativos impactos ambientais. Hoje, a produção global de alimentos ocupa 25% de toda a terra habitável do mundo.

Aquele impressionante volume de alimentos desperdiçados por ano que destacamos no início do texto não só causam prejuízos aos recursos naturais dos quais a humanidade depende para se alimentar, como também perdas econômicas significativas. O relatório Os Rastros do Desperdício de Alimentos: Impactos sobre os Recursos Naturais é, inclusive, o primeiro a analisar os efeitos do desperdício de alimentos global sob uma perspectiva ambiental, focando particularmente em suas consequências para o clima, uso da água e do solo e biodiversidade.

De acordo com o levantamento, os alimentos produzidos e que não são consumidos utilizam um volume de água equivalente ao fluxo anual do rio Volga na Rússia e são responsáveis pela emissão de 3.3 mil milhões de toneladas de gases à atmosfera do planeta, colaborando para o efeito estufa. Em termos econômicos, o desperdício de alimentos custa o montante de 750 mil milhões dólares por ano.

O estudo conclui que quanto mais tarde um produto se perde na cadeia alimentar, maiores são as consequências ambientais. Por isso, o reaproveitamento de alimentos é mais do que necessário. 

Não à toa, a Agenda 2030 da ONU tem um item específico para o problema. A meta 3 do 12º Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) prevê a redução pela metade do desperdício per capita mundial até 2030. Além disso, busca diminuir as perdas nos sistemas de produção e abastecimento, incluindo no momento pós-colheita.

O reaproveitamento de alimentos é uma boa maneira de contribuir para o fim do desperdício. E aí, #boramudar? o/