Vício em redes sociais: o que é, sintomas e como tratar

O uso excessivo das mídias sociais é a causa de diversos problemas relacionados à sociabilidade e a questões mentais e comportamentais.

Gabriele de Barros

15/01/2019 às 15h08 - terça-feira | Atualizado em 17/01/2019 às 17h19

shutterstock

O vício em redes sociais é caracterizado pelo uso exagerado do computador e/ou dispositivos móveis. É identificado pela intensa necessidade de checar sites e aplicativos a todo momento, além de postar fotos, vídeos e outras publicações com o intuito de ganhar curtidas e comentários.

+ Selfiemaníacos: será que você é um?

Essa dependência causa diversos problemas de saúde, relacionados à sociabilidade e a questões mentais e comportamentais. Prova disso é um estudo realizado pela University College London (UCL), que chegou à conclusão de que meninas adolescentes são duas vezes mais propensas a desenvolverem sintomas de depressão em consequência do uso excessivo das mídias sociais. Você pode ler a matéria completa, em inglês, clicando aqui.

Segundo a pesquisa, uma em cada quatro meninas analisadas apresentou sinais clinicamente relevantes da doença, enquanto o mesmo ocorreu com apenas 11% dos garotos. Os pesquisadores constaram que a taxa elevada de depressão entre as adolescentes se dá por conta do assédio online, sono precário e baixa autoestima.

Shutterstock

Vale ressaltar que os processos subjacentes que comprometem a saúde mental dos internautas estão ligados ao cyberbullying. O estudo aponta que 40% das meninas e 25% dos meninos tinham experiências de agressão na internet.

+ Cyberbullying: a violência virtual que machuca mais que uma surra

A ministra inglesa adjunta para Saúde Mental e Cuidados Sociais, Barbara Keeley, afirmou que "esse novo relatório aumenta as evidências que mostram o efeito tóxico que o uso excessivo das mídias sociais tem na saúde mental de mulheres jovens e meninas [...] e que as empresas devem assumir a responsabilidade pelo que ocorre em suas plataformas."

O diretor de campanhas da Instituição beneficente YoungMinds, Tom Madders, destaca que, embora sejam uma parte da vida cotidiana da maioria dos jovens e tragam benefícios, as redes sociais proporcionam uma "pressão maior" porque estão sempre disponíveis e fazem com que os jovens comparem "as vidas perfeitas de outros" com a sua própria.

Sintomas do vício em redes sociais

O uso excessivo das mídias sociais pode ser definido como um vício comportamental, ou seja, o indivíduo altera suas atividades diárias para ficar conectado. Esse tipo de conduta compromete compromissos básicos do cotidiano, como trabalho, estudo, vida social e alimentação.

Sendo assim, o vício em redes sociais desencadeia uma série de desordens, como mostra um estudo pela Universidade de Michigan, nos Estados Unidos (leia a matéria, em inglês, AQUI). O levantamento relaciona o uso das redes sociais e o comportamento de pessoas viciadas.

Shutterstock

A conclusão: o excesso de redes sociais afeta a capacidade de julgamento das pessoas no momento de escolhas mais benéficas para si mesmas, assim como ocorre com dependentes químicos.

Além da mudança de comportamento e a dificuldade em tomar decisões, também é válido citar outros sintomas causados pelo vício em redes sociais. Entre os mais comuns, estão:
— ansiedade;
— mal-estar;
— irritabilidade;
— angústia por ficar desconectado;
— síndrome de pânico (tremores, tontura, falta de ar, aceleração do batimento cardíaco, quadro semelhante à abstinência de um dependente químico);
— obsessão compulsiva;
— fobia social.

É importante mencionar ainda que a pessoa viciada em redes sociais pode sofrer ainda com as “chamadas fantasmas”. Ela sente ou ouve o celular vibrar/tocar quando, na verdade, nada está acontecendo.

Tratamento para o vício em redes sociais

Muitas vezes, as pessoas não percebem quão dependentes estão das redes sociais. Esse comportamento só é notado quando o usuário deixa de cumprir compromissos por estar conectado na internet. Nesse contexto, o detox digital é uma opção viável para impedir que o uso excessivo das mídias sociais atrapalhe a vida do indivíduo.

shutterstock

A desintoxicação digital se caracteriza como um período de abstinência dos aparelhos eletrônicos — celulares, tablets ou computadores —, para que a pessoa se concentre em interações no "mundo real".

+ Saiba o que é NOMOFOBIA, o vício em celular

A ideia é fazer com que o dependente permaneça offline das redes sociais, realizando mais atividades ao ar livre, como caminhadas, rodas de conversa, sessões de ioga, meditação, etc.

Vale ressaltar que o tempo mínimo para abandonar o vício em redes sociais é variável. Há programas que oferecem um detox completo durante um fim de semana, dez dias ou até seis meses.

Mesmo que a desintoxicação digital seja recomendada, não podemos nos esquecer de que é imprescindível o acompanhamento profissional com psiquiatras e psicólogos. Esses profissionais têm capacidade de conduzir um tratamento adequado para cada caso.

Desconecte-se!

O avanço da tecnologia e a popularização dos meios comunicativos facilitam as interações entre os indivíduos. Porém, o equilíbrio é essencial para o uso sadio das redes sociais, uma vez que o excesso tende a trazer problemas, como já mostramos por aqui.

shutterstock

Sendo assim, é importante levar em consideração até que ponto as redes sociais são uma prioridade em nossas vidas e até que ponto elas deixam de ajudar para prejudicar. 

Por isso, nós, do Portal Boa Vontade, listamos algumas dicas de como se afastar um pouco das redes sociais:

1 - Dedique o seu tempo para fazer outras atividades, como ler um livro;
2 - Organize programas com a família e amigos;
3 - Pratique esportes em seu tempo livre. Além de te dar um tempo da internet, ainda faz bem para a sua saúde;
4 - Confira as suas redes sociais com um propósito em mente, assim você não perde tanto tempo com coisas, que talvez não lhe agreguem em nada;
5 - Uma opção para não entrar nas mídias sociais a cada alerta é desligar as notificações;
6 - Estabeleça um horário para você entrar em suas redes sociais. Dessa forma, você realiza suas prioridades sem perder tempo e ainda depois pode verificar suas mensagens, e-mails e etc com mais tranquilidade.

E, aí? Bora sair um pouquinho da tela do celular/computador?
__________________________________________________________________________

*Com informações dos sites Agência Brasil, A Mente é Maravilhosa e Nexo.