Endorfina, liberada durante o riso, melhora a eficácia das defesas do organismo

Wellington Carvalho

20/05/2014 às 13h25 - terça-feira | Atualizado em 22/09/2016 às 16h01

Shutterstock

Rir é um ótimo remédio para espantar a tristeza e garantir um humor de qualidade, além de ser bom para a saúde. Segundo pesquisa realizada pela Universidade de Loma Linda, na Califórnia (EUA), a endorfina — hormônio liberado durante o riso —, melhora a circulação e a eficácia das defesas do organismo, evitando doenças cardíacas, por exemplo.

Divulgação
Dra. Triana Portal.

Pesquisadores afirmam também que a alegria aumenta a capacidade de resistir a dor, por conta da endorfina. A psicóloga e psicoterapeuta Triana Portal, da Sociedade Brasileira de Psicologia, destaca que “as emoções interferem no funcionamento sistêmico da pessoa. A alegria, por exemplo, provoca um bem-estar através de neurotransmissores responsáveis por funções nobres do cérebro”, disse ao Portal Boa Vontade.

E ainda destacou a necessidade de sempre se ver o lado bom de cada situação, por mais difíceis que aparentam ser: “Nos Estados Unidos, médicos tratam seus pacientes fazendo-os rir. A ‘risoterapia’ já provou melhorar o quadro depressivo de muitos internados. Portanto, sorrir, ajudar ao próximo, desfocar dos problemas e tentar minimizá-los ao invés de acentuá-los, formam um remédio potente para o bem-estar”. No Brasil, o trabalho também é feito em diversos hospitais contribuindo para a melhora dos enfermos.

Como ensina o jornalista, radialista e escritor Paiva Netto: “Se há noite escura, também existe manhã radiante”. Portanto, não deixe se abater diante de qualquer dificuldade e encare os problemas sem perder a alegria de viver. Convidamos você a escolher diariamente antes do início da jornada de trabalho ou escolar um pensamento de inspiração no bem e compatrilhar com os amigos.