Calor excessivo em pleno inverno? Saiba que isso não é um fenômeno atípico

Karine Salles

16/09/2014 às 21h07 - terça-feira | Atualizado em 22/09/2016 às 16h02

Nem parece que estamos no inverno. Os dias já estão amanhecendo quentes. No Centro de São Paulo, SP, por exemplo, às 7 horas, os termômetros já registraram 27°C. E não são só os paulistas que estão sofrendo: cariocas, mineiros e porto-alegrenses também sentem os efeitos das altas temperaturas.

Mas engana-se quem pensa que esse é um fenômeno estranho. Ao Portal Boa Vontade, o meteorologista Fabio Rocha, do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, afirma que as temperaturas elevadas são típicas dessa estação. "Essa época do ano é um período de poucas chuvas, principalmente no Brasil Central, em áreas do interior nordestino e no sudeste do País, que ficam sob influência massa de ar seca", explica.

Ainda segundo ele, “essa ausência de nebulosidade permite a elevação das temperaturas ao longo do dia e também a diminuição da umidade relativa do ar no período da tarde. É típico ter uma elevação da temperatura máxima mesmo sendo inverno”.

CUIDADO COM A BAIXA UMIDADE DO AR!

Com a baixa umidade do ar, é preciso estar atento à saúde para evitar problemas como rinite, asma, conjuntivite, bronquite e desidratação. Por isso, o Portal Boa Vontade lista algumas dicas simples para que essas doenças não te incomodem. Confira!