Live “Amigos do TBV” — Internautas terão uma experiência única de peregrinação on-line

A live será transmitida pelo canal da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo no YouTube

24/08/2021 às 14h09 - terça-feira | Atualizado em 01/09/2021 às 16h09

Felipe Moreno


Nesta quarta-feira, 25, às 19 horas, o Templo da Boa Vontade (TBV) promoverá a live “Amigos do TBV”, com o objetivo de proporcionar uma experiência única de peregrinação on-line a todos os internautas. Na ocasião, haverá um agradecimento especial aos “Amigos do TBV”, pessoas que têm contribuído para a sustentação financeira do monumento, eleito em votação popular, uma das Sete Maravilhas de Brasília.

A peregrinação inicia-se pela Nave da Pirâmide da Paz, ambiente que convida ao recolhimento e à prece, visando fortalecer ainda mais nas pessoas o sentimento de paz, de boas energias e de verdadeira amizade que Jesus, o Cristo Ecumênico, o Divino Estadista, exemplifica e inspira à humanidade. Os internautas também terão a oportunidade de conhecer com riqueza de detalhes esse ambiente, que é o principal do Templo da Boa Vontade, além de acompanhar a caminhada pela espiral, interagir e enviar nomes para a Sagrada Corrente Ecumênica de Preces do Templo da Paz.

Não perca! Compartilhe com os amigos essa informação e participe da live “Amigos do TBV”, que será transmitida pelo canal da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo no YouTube. Não esqueça de se inscrever no canal e ativar o sininho.

TEMPLO DA BOA VONTADE

Localizado na Quadra 915 Sul, em Brasília/DF, Brasil, o Templo da Boa Vontade foi inaugurado em 21 de outubro de 1989, pelo jornalista, escritor e diretor-presidente da Legião da Boa Vontade (LBV), José de Paiva Netto. Também conhecido como Templo do Ecumenismo Divino, o monumento cumpre o nobre papel de acolher a todos os que, ao enfrentarem os mais diversos desafios da vida, precisam de um momento de reflexão e de tranquilidade, conforme ressaltou seu fundador: “Um teto sob o qual não somente os seres humanos, mas também os Espirituais (porque a morte não existe; há Vida em outras dimensões) sentem-se em Paz e reconhecem que a Terra é a nossa morada coletiva”