Imortal da ABL, Nélida Pinõn lança obra literária no Rio de Janeiro

No novo título, escritora destaca sua formação, seus afetos, sua saúde e trabalho, trazendo percepções dela sobre a vida humana.

Andressa Ferreira

17/05/2019 às 15h13 - sexta-feira | Atualizado em 18/05/2019 às 19h01

Facebook: Livraria da Travessa


A consagrada jornalista e escritora Nélida Piñon, imortal da Academia Brasileira de Letras (ABL), lançou, nesta quinta-feira, 16, no Rio de Janeiro, o livro “Uma furtiva lágrima” (Editora Record).

Na obra, a autora retrata sobre sua formação, sua saúde, trabalho e leituras. Escrito em pequenos capítulos, o título traz percepções e pensamentos de Nélida sobre a vida humana. “É uma reflexão sobre quem nós somos, sobre nossa trajetória ao longo das civilizações, sobre o que é Deus, sobre a história dos amores, os assombros das descobertas... Enfim, tudo aquilo que diz respeito ao humano. Convoco que leiam o livro, ele vai falar melhor que eu própria”, afirmou Nélida Pinõn à Super Rede Boa Vontade de Comunicação (Rádio, TV e Internet).

A escritora ainda fez questão de ressaltar a amizade de longa data com a Legião da Boa Vontade e seu diretor-presidente. “Sou Amiga de Paiva Netto, dessa Organização tão importante para as virtudes brasileiras. Encarna muita coisa admirável”. Na oportunidade, autografou em um dos exemplares de seu novo livro: “Ao Mestre Paiva Netto, amigo querido meu e da ABL, as homenagens de Nélida Pinõn. Rio, 16-05-2019”.

Andréia Fontenele
Arnaldo Niskier, imortal da Academia Brasileira de Letras.

O concorrido lançamento teve a presença de ilustres personalidades, a exemplo do escritor Arnaldo Niskier, igualmente imortal da ABL. “A Nélida é uma romancista de mão cheia. Ela é uma narradora privilegiada de fatos e da vida que leva, que é plena, muito completa, e a gente admira bastante no convívio da Academia Brasileira de Letras”, afirmou Niskier.

Andréia Fontenele
Domício Proença Filho, imortal da Academia Brasileira de Letras.

Domício Proença Filho, também membro da Casa de Machado de Assis, completou: “Nélida é uma das nossas maiores romancistas, com uma obra consagrada e reconhecida em todos os lugares. É muito bom ser contemporâneo de Nélida Pinõn e tê-la como amiga e companheira de Academia. Ela é uma das raras pessoas que ainda cultiva o hábito da conversa, da oralidade. Esse livro é um padrão de oralidade, feito dos fragmentos, de memórias, de instantâneos, de tudo que é Nélida Pinõn”.