O que é plantio sustentável e quais são os benefícios

Estudo internacional recomenda plantio sustentável, com redução das emissões de carbono pela agricultura para garantir segurança alimentar.

Gabriele de Barros

24/01/2019 às 10h58 - quinta-feira | Atualizado em 30/01/2019 às 18h17

O plantio sustentável é o futuro da agricultura. É o que garante a organização ambiental norte-americana World Resources Institute (WRI). Em um relatório divulgado durante a Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP24), na Polônia, a entidade afirmou que é possível aumentar a produção de alimentos e alcançar as metas ambientais ao mesmo tempo.

shutterstock.com

O estudo foi feito em parceria com o Banco Mundial e a ONU Meio Ambiente e apresenta soluções para garantir a segurança alimentar de pelo menos 10 bilhões de pessoas — projeção populacional para o ano de 2050.

Atualmente, 821 milhões de indivíduos passam fome no mundo.

Para alimentar toda essa população de forma sustentável, o relatório sugere aumentar as safras e produzir mais leite e carne na mesma quantidade de terra, aumentando a eficiência do uso de animais e insumos de fertilizantes.

Os especialistas destacam ainda que se não houver um esforço de adaptação no modo de produção de alimentos, as emissões de carbono podem passar de 25% de todo o volume mundial para 70%. O que seria, de acordo com os pesquisadores, algo inadmissível.

O que é plantio sustentável?

O plantio sustentável concilia o cuidado com o meio ambiente sem deixar em segundo plano as preocupações com as produções alimentícias, ou seja, abrange diversos aspectos da sustentabilidade, como o técnico, o econômico, o ambiente e o social.

shutterstock

Uma das principais estratégias agronômicas para promover o plantio sustentável é a utilização do sistema plantio direto, em que áreas com solos degradados são recuperadas e ocorre uma redução do número de aplicações de pesticidas nas lavouras. Há ainda uma potencialização no lucro dos agricultores, além de auxiliar no controle de pragas e doenças, proporcionando a proteção do meio ambiente.

Dessa forma, o plantio sustentável é uma alternativa viável para promover a mitigação dos gases do efeito estufa na agricultura, especialmente o CO2. O que é ótimo, uma vez que as atividades agrícolas contribuem com cerca de 20% das emissões de carbono, 65% das emissões de CH4 e 92% das emissões de N2O (composto químico que é próximo de 300 vezes mais poluente que o CO2).

Tipos de plantio sustentável

Muitas práticas utilizadas na agricultura possuem um papel fundamental para a sustentabilidade, a exemplo de duas técnicas de plantio sustentável que contribuem para a conservação dos solos.

Uma delas é a gessagem, que funciona como fonte de cálcio e enxofre para a agricultura, além de servir como um “corretivo” para a redução do alumínio tóxico na lavoura. A prática também auxilia na fertilidade do solo, aumenta a resistência da plantação a períodos de estiagem e ainda melhora a eficiência no uso de nitrogênio pelo milho.

Já a calagem se caracteriza por ser uma técnica de fertilidade do solo, visando reduzir a acidez. Essa prática sustentável eleva a produtividade da agricultura e também pode funcionar como uma eficiente ferramenta para aumentar a agregação do solo e os estoques de matéria orgânica.

Benefícios do plantio sustentável

Além de contribuir para a diminuição da emissão dos gases do efeito estufa, como citado anteriormente, o plantio sustentável também proporciona um aumento nos lucros do produtor. Vale destacar ainda que, por meio da agricultura praticada com sustentabilidade, o solo deixa de criar crostas de terra, que impedem a absorção da água e também o assoreamento, facilitando o plantio.

O que a pesquisa concluiu?

Shutterstock

Para garantir, de forma sustentável, a segurança alimentar para toda população mundial, os especialistas propõem melhorias na produtividade dos pequenos agricultores nos países em desenvolvimento e que os governos vinculem os ganhos de rendimento às iniciativas de proteção de florestas e outras áreas naturais.

Outra recomendação dos pesquisadores é dobrar ou até quadruplicar a produção da pecuária em terras mais úmidas, além de adotar inovações tecnológicas nos métodos da agricultura.

Com o objetivo de maximizar os ganhos e realizar com eficiência o plantio sustentável, é necessário que todos os profissionais envolvidos com a produção agrícola estejam engajados para alcançar o mesmo propósito: garantir a segurança alimentar mundial com sustentabilidade.
__________________________________________________________________________________
* Com informações dos sites Agência Brasil e Agropro.