O adeus à produtora, compositora e diretora musical Solange Boeke

Luiz Carlos Lourenço

02/11/2018 às 18h16 - sexta-feira | Atualizado em 02/11/2018 às 18h25

Voltou à Pátria Espiritual, na última quarta-feira, dia 31 de outubro, a produtora musical, compositora e radialista, Maria Solange Borges Boeke. Ela estava internada no Hospital Adventista Silvestre, no Cosme Velho, no Rio de Janeiro, RJ. 

Solange Boeke foi responsável pela descoberta de muitos talentos da Música Popular Brasileira (MPB), como Joanna, Sandra de Sá e Fhernanda Fernandes, dentre tantos outros. Teve como parceiras musicais mais constantes, Joanna e Wania Andrade, mas, também, nomes como o poeta Paulo César Feital e Telma Tavares. Com Joanna alcançou hits radiofônicos como a romântica Cicatrizes, do primeiro álbum da cantora.

Solange também dividiu a produção, com Durval Ferreira, do único álbum gravado por Lucinha Araújo - hoje mais conhecida como "a mãe do Cazuza" e por sua batalha contra a aids.

Durante sua carreira, a diretora musical contribuiu com diversos artistas como Mariama, Fafy Siqueira e Leila Pinheiro em suas produções iniciais. Mineira de nascimento, amava o Rio e passou quase toda a vida na capital do Estado. No começo de sua trajetória, trabalhou na produção do programa A grande chance, de Flávio Cavalcanti, onde conheceu Joanna, e fez a inscrição de Alcione. A Marrom passou a chamá-la de "madrinha" , e tornaram-se amigas pela vida afora.

Solange trabalhou em inúmeros estúdios, gravadoras, na Universidade Castelo Branco, em rádios, projetos especiais como o musical "O Alabê de Jerusalém", e com a cantora Beth Carvalho. Nos últimos tempos estava na EBC, como produtora da Rádio MEC, quando se aposentou.

Saiu de lá, mas continuou trabalhando, paralelamente, com produções de artistas independentes como o cantor e compositor Mauro Marcondes. Dona de uma personalidade marcante, inteligência ímpar e rara sensibilidade, Solange Boeke foi uma fiel defensora da música de qualidade, principalmente, a brasileira. 

O diretor-presidente da LBV, José de Paiva Netto, envia as mais sinceras vibrações de paz ao espírito eterno da querida Solange, e dedica esse nobre sentimento aos amigos, familiares e fãs.