Jornalista Fabrício Carpinejar dedica livro a Paiva Netto

Liliane Cardoso

09/11/2021 às 09h19 - terça-feira | Atualizado em 10/11/2021 às 10h07

Alex Dias

Jornalista e escritor Fabrício Carpinejar

Porto Alegre, RS — Dentro da programação da 67ª Feira do Livro de Porto Alegre, que neste ano ocorre de forma híbrida e seguindo todos os protocolos de prevenção à Covid-19, diversos escritores lançam suas obras e participam de concorridas sessões de autógrafo. 

A exemplo do poeta e jornalista Fabrício Carpinejar, patrono da 67ª Feira do Livro, que neste fim de semana lançou sua obra literária Depois é Nunca (Editora Bertrand Brasil), que retrata a despedida e o luto em forma de crônicas sensíveis e emocionantes. É uma reflexão sobre a importância de não adiar afetos, afinal, depois é nunca.

Representantes da Legião da Boa Vontade (LBV) prestigiaram o evento, cumprimentando o jornalista, que recebeu com muito carinho uma camiseta da Instituição: "Minha mãe sempre colaborou com a Legião da Boa Vontade, ela guarda todas as cartinhas que recebe numa gaveta. Receber a camiseta é como receber o avental da minha mãe, é continuar colaborando com uma Entidade que pratica o bem", agradeceu à Super Rede Boa Vontade de Comunicação.

Na oportunidade o autor dedicou um exemplar da obra ao diretor-presidente da LBV com a seguinte mensagem: "(POA 7/11/21 — Para Paiva Netto, amigo, DEPOIS É NUNCA. Fim. Abraço. Adeus longo. Carpinejar”.