6 dicas infalíveis para uma boa redação no Enem

Nathan Rodrigues

03/11/2017 às 07h34 - sexta-feira | Atualizado em 21/03/2018 às 12h00

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) está chegando e milhares de jovens se preparam para garantir uma boa média na prova, que serve como ingresso em diversas faculdades do País.

Para isso, os inscritos intensificam os momentos de estudos, preenchendo as horas de seu dia com uma série de conteúdos escolares, que incluem contas matemáticas, regras gramaticais, experiências científicas e fenômenos biológicos. Mas há uma parte do exame que pede tanto comprometimento quanto as matérias pedagógicas: a redação.

O texto dissertativo-argumentativo pode ser a chave para que as pretensões do aluno se concretizem, somando pontos importantes para o resultado final da prova. Pode parecer estranho, mas também é necessário estudar para a redação. E nada de pânico! O Portal Boa Vontade lista algumas dicas para que você elabore um texto nota mil. Confira:

CALCULE O TEMPO

Vivian R. Ferreira

Ao receber a prova, muitos alunos se questionam sobre o momento certo de fazer a redação. No entanto, não há uma regra que determine se essa parte deve ser feita antes ou depois dos questionários. O que conta mesmo é o tempo que o estudante gasta para elaborá-la. Como os minutos são preciosos no Enem, é recomendável que o participante guarde uma hora do exame para escrever o seu texto.


NÃO ESCREVA EM PRIMEIRA PESSOA

Shutterstock

Sim, a redação do Enem segue o modelo dissertativo-argumentativo e o estudante precisa defender um ponto de vista acerca de um problema social. Mas isso não significa que a primeira pessoa tenha que estar presente nos parágrafos. Evite expressões como “eu acho” ou “eu acredito”. Conduza a redação na terceira pessoa do singular ou plural (ele, ela, eles e elas).


EVITE PALAVRAS DIFÍCEIS

Vivian R. Ferreira

Para estudar! Afinal, há muito conhecimento histórico registrado nos milhares e milhares de livros que foram produzidos no decorrer da evolução humana. A internet é fonte rica de pesquisa, mas são nos livros que podemos encontrar informações exclusivas.

A redação conta muitos pontos, certo? Mas se você quer impressionar os examinadores enchendo suas linhas com termos técnicos, palavras difíceis e clichês, é bom mudar de ideia. Isso não garante um texto nota 1.000.

Expressões e vocábulos complicados são usados porque os alunos entendem a norma culta da Língua Portuguesa como uma linguagem rebuscada e complicada. Seja simples e objetivo! O examinador não deve corrigir o seu texto com o dicionário nas mãos, não é?


FAÇA UM RASCUNHO

Vivian R. Ferreira

Você já estipulou um momento para a redação, leu a proposta e está pronto para escrevê-la. Mas não vá com tanta pressa! Uma hora pode parecer pouco tempo, porém, a rapidez em transportar para o papel as suas ideias pode lhe causar dores de cabeça. Pense bem e faça um rascunho. Com essa tarefa, você faz ajustes necessários antes de transcrever o seu texto para a folha oficial. Ainda assim, é recomendável que você releia a sua redação, verificando se está compreensível e se não há nenhum erro.


NÃO FUJA DO TEMA PROPOSTO

pucpr.br

Leia com muita atenção o enunciado e procure entendê-lo. Esse é o primeiro passo para alcançar uma boa nota. Uma maneira prática de verificar se você assimilou o assunto da redação é escrevê-lo com suas palavras.

Um desempenho ruim é resultado dessa falta de compreensão, que faz com que o texto apenas apresente o tema, não o aprofundando, ou fuja completamente da proposta. Caso isso ocorra, a nota zero pode ser a consequência. Entendendo o tema, o estudante pode apresentar suas ideias com objetividade, clareza e coerência.


RESPEITE AS OPINIÕES 

Shutterstock

As pessoas têm opiniões distintas a respeito de determinado assunto e é preciso respeitar todos os pontos de vistas. Mas nunca apresente ideias preconceituosas e que ferem os direitos humanos. Não apoie o politicamente incorreto!

BOA PROVA!