Relatório mostra que plásticos são os principais predadores dos oceanos

Da redação

12/04/2016 às 16h34 - terça-feira | Atualizado em 22/09/2016 às 16h05

A organização não governamental Surfrider divulgou nesta terça-feira, um relatório que aponta o plástico — sob a forma de garrafas, sacos ou tampas — como o principal predador dos oceanos. 

A entidade realizou, em 2015, com o apoio de voluntários, o primeiro censo de resíduos que poluem as praias, a orla costeira e os fundos marinhos de cinco regiões da Espanha e da França, a fim de formular uma iniciativa que visa a recolher e analisar os dados na Europa.

“Todos os dias, 8 milhões de toneladas de lixo acabam no oceano. Oitenta por cento da poluição que afeta os nossos mares são de origem terrestre e resultam da atividade humana, com repercussões terríveis na biodiversidade e na globalidade do ambiente”, destacou o presidente da Surfrider Foundation Europe, Gilles Asenjo, em comunicado.

De acordo com a organização, o plástico constitui “mais de 80%” do lixo na maior parte dos cinco locais analisados.

Além dos materiais de plástico, os voluntários recolheram cordas, redes, cigarros, embalagens de alimentos, tampas, cápsulas, garrafas de vidro e até mesmo resíduos sanitários. “Quando eles não estão aos nossos pés na praia, são ingeridos pelos animais marinhos, que sufocam, para não falar das substâncias tóxicas que libertam e nas quais nos banhamos, e de sua possível integração na cadeia alimentar", aponta o comunicado.

Postura responsável

O Portal Boa Vontade sempre aponta para a necessidade de urgente mudança de postura por parte do Ser Humano, até porque somos os grandes responsáveis por muitos desastres ambientais. Em seu artigo "Conscientização hoje...", o diretor-presidente da Legião da Boa Vontade (LBV), o jornalista, radialista e escritor Paiva Netto, escreve: "Em geral, as criaturas se movem como se não houvesse amanhã. Desse modo, deixam de avaliar o resultado futuro de seus atos no presente. É preocupante, porque, quando os efeitos devastadores da má semeadura chegam, o quadro pode ser irreversível ou acompanhado de imensos prejuízos".

________________________________________________________
* Com informações da Agência Brasil