7 dicas para combater a poluição e viver melhor

Da redação

21/06/2017 às 09h32 - quarta-feira | Atualizado em 21/06/2017 às 11h13

1)  Dê carona

Quanto mais gente em cada carro, menos carros na rua e melhor flui o trânsito =)

Já reparou se onde você trabalha têm outros funcionários que moram perto de você? Por que não dar uma carona? Afinal, cinco pessoas em um carro são quatro carros a menos na sua frente na hora do trânsito. Desse modo você poupa o seu tempo, a sua saúde e a do planeta. Além disso, vai uma ~graninha~ extra para a gasolina e ainda poderá desfrutar da companhia dos colegas de trabalho.

2) Andar de ônibus e trem pode ser mais legal

Sem precisar se preocupar em dirigir, você pode aproveitar o tempo que se desloca de um lugar a outro para ler um bom livro =)

Pode parecer meio desconfortável, mas sim, vale muito a pena. Além de não ter que gastar com gasolina, você também não irá precisar se preocupar em onde estacionar ou em pagar o estacionamento. Além disso, não corre o risco de ser furtado. Algumas cidades, a exemplo da capital paulista, têm criado os corredores para ônibus, que deixam sua viagem muito mais rápida, e muitos deles são equipados com ar-condicionado e TV a bordo. Além disso, o tempo da viagem pode ser ótimo para colocar alguma leitura em dia ou ouvir música no seu fone de ouvido. =)

3) Prefira produtos amigos do planeta

Alimentos orgânicos são opções saudáveis e que não poluem o meio ambiente, já que não são usados agrotóxicos na sua plantação.

Opte por produtos que não causam impacto negativo no meio ambiente. Dê preferência para os orgânicos, sem adição de agrotóxicos e que venham de uma fonte que respeite a natureza. Embalagens sustentáveis, econômicas e reutilizáveis também são uma boa opção. Ah, claro, evite as sacolinhas plásticas! Elas demoram um tempão para ~sumir do mapa~.

4) Controlar as queimadas

Antonio Cruz/ABr
Alguns resíduos, quando descartados de forma inadequada, podem dar início à situação apresentada nesta foto.

Parece que a gente não pode fazer nada quanto a isso. Contudo, é possível tomar alguns cuidados que evitam que o fogo se espalhe por aí, em especial neste período seco. Não jogue lixo no chão em hipótese alguma, e, caso você ainda tenha ~o prejudicável hábito de furmar~, lembramos o cuidado de descartar as bitucas de cigarros de forma adequada, nunca jogando no chão ou as descartando antes delas estarem totalmente apagadas.

5) Recicle

Separar o lixo é algo simples para cada um, mas faz toda a diferença para o planeta.

Reciclar é uma das formas mais simples que podem salvar o planeta… Separe seu lixo, pelo menos o seco e o orgânico,e encaminhe para a reciclagem. Se não tem aí no seu bairro a coleta seletiva, que tal combinar com alguns vizinhos e uma vez por semana designar alguém para levar a um local adequado? Certamente deve ter ao menos uma cooperativa aí na sua cidade que fala esse trabalho.

6) Reduza o desperdício de alimentos

É melhor se servir duas vezes do que jogar comida fora

Tem certeza que vai comer tudo que coloca no prato? Muitas vezes ~os nossos olhos são maiores que a barriga~, como já diz o ditado popular. E isso não é uma coisa que acontece só com você: no mundo, cerca de um terço dos alimentos são desperdiçados. Quanto ao que é desperdiçado nas etapas de produção não podemos fazer nada, mas o que perdemos depois de pronto é responsabilidade nossa. Portanto, coloque no prato só o que vai conseguir comer. Melhor se servir duas vezes do que deixar sobrar =)

7) Diminua a produção de lixo

Divulgação
Comprar apenas o que é necessário é essencial para diminuir a produção de lixo

Diminuir o volume de lixo é um hábito cada vez mais urgente e o processo começa com as nossas escolhas. Portanto, planeje bem as suas compras. Compre a quantidade de alimento necessária para o consumo, observe a data de vencimento, cozinhe o que será consumido. Isso evita o desperdício e reduz a geração de resíduos. E lembre-se do descarte do lixo em locais adequados: papel com papel, alumínio com alumínio e produtos tóxicos em locais apropriados para produtos tóxicos.