Luzes de tablets e celulares são prejudiciais ao sono

Karine Salles

26/05/2017 às 08h30 - sexta-feira | Atualizado em 26/05/2017 às 08h54

Shutterstock

Temos que agradecer, e muito, à modernidade que estamos vivendo nos últimos anos. Graças a ela, é possível responder e-mails de trabalho a caminho dele ou pagar uma conta em instantes por meio de um aplicativo no celular, mesmo nos dias de grande movimentação, sem precisar enfrentar a fila gigantesca do banco.

Mas, todo esse avanço não traz só benefícios. Além de problemas na coluna, pesquisadores da Escola de Medicina de Harvard, nos Estados Unidos, identificaram que a luz emitida pelos eletrônicos é prejudicial à qualidade do sono e, consequentemente, à saúde de um modo geral. 

É bastante comum, antes de dormirmos, ficarmos mexendo no celular ou no tablet — na cama, no escuro e por horas. O que acontece, segundo os especialistas, é que o nosso organismo tem um relógio biológico que já sabe a hora que tem que descansar. Porém, aquela luz durante a noite é capaz de retardar ou evitar a produção do hormônio melatonina, que normalmente aumenta a noite e ajuda a induzir o sono.

O resultado da pesquisa mostrou que, quando ficamos expostos a essa luminosidade, demoramos mais para adormecer, temos menos sono profundo e nos sentimos mais cansados na manhã seguinte. De acordo com o coordenador do estudo, Charles Czeisler, "a deficiência de sono já foi relacionada ao aumento do risco de doenças cardiovasculares e metabólicas, como obesidade e diabetes, e ao câncer”.

Czeisler disse ainda que, embora o estudo tenha utilizado apenas tablets, o efeito não é exclusivo para esse dispositivo. Outros aparelhos que produzem luzes semelhantes, como e-books, e-readers, smartphones, notebooks e monitores de LED, têm o mesmo efeito nocivo. 

Os pesquisadores sugerem que livro é a melhor opção para aqueles que gostam de ler antes de dormir. E nós, do Portal Boa Vontade, também. Lá no site do Clube Cultura de Paz você encontra muitas opções de leitura, como os best-sellers do escritor Paiva Netto, livros infantis, revistas  e ainda CDs de Orações Ecumênicas e radionovelas. #FicaDica 

______________________________________
Com informações da BBC