Caridade 2.0: 4 maneiras de compartilhar boas ações na internet

Nathan Rodrigues

24/04/2017 às 09h03 - segunda-feira | Atualizado em 24/04/2017 às 14h31

A internet não reconhece distância geográfica e também não sofre os efeitos do fuso horário. E isso não é uma mera força de expressão. Com apenas um clique podemos nos comunicar com pessoas que estão do outro lado do planeta ou acompanhar, em tempo real, algum acontecimento extraordinário.  Mas que tal usá-la para disseminar a caridade? Essa ferramenta pode ser ainda melhor se nós a usarmos para espalhar boas ações. #InternetDoBem

Vivian R. Ferreira

Essa sugestão é extremamente válida, sabia? Por mais que a internet nos ofereça muitos benefícios, ela ainda não está livre do mau uso de alguns usuários, que usam seus canais para propagar péssimas atitudes. O Portal Boa Vontade, inclusive, já listou alguns perigos ocultos da grande rede. Um comando em falso e os prejuízos podem ser imensuráveis.

LEIA TAMBÉM:
+ Cresce o número de viciados em internet; saiba como se proteger

As Almas Benditas, dentro da Revolução Mundial dos Espíritos de Luz, na Quarta Revelação, também apontam para a importância da internet. Em mensagem publicada pela revista JESUS ESTÁ CHEGANDO!, edição 108 (p. 48), o dr. Bezerra de Menezes (Espírito) alerta: "Falo-lhes da necessária reserva quanto à exposição pessoal, particular! Não queiram agradar ao mundo, porque podem perder suas Almas. Não queiram amizades por amizades. A amizade verdadeira tem que ser consignada a uma finalidade superior, pelo Bem comum. Do contrário, é falsa, não existe e será derribada a qualquer momento".

Por isso, fica, mais uma vez, o pedido: use a internet para compartilhar boas atitudes e informações que sejam relevantes para ajudar a construir um mundo melhor. Desenvolva a sua caridade! E se você não sabe por onde começar, nós listamos algumas ações simples que podem fazer a diferença.

Curta boas ideias

A grande marca da internet é a interatividade e muitos internautas gostam de comentar aquilo que acabaram de ler ou assistir. Que tal, em vez de dividir com seus amigos virtuais coisas muito intimas e cotidianas — o que pode trazer muitos problemas por conta da exposição exagerada — usar as suas redes sociais para propagar informações que fazem a diferença?

Faça das suas redes sociais um painel de boas notícias e compartilhe sites que se dedicam a veicular boas práticas.

Ah, falando nisso, você já curtiu o Portal Boa Vontade no Facebook? ;)

Jogue a maldade na lixeira

Como já dissemos, a internet também tem o seu lado ruim. Nos últimos anos, por exemplo, as mensagens com imagens e comentários depreciativos se alastram pela internet numa velocidade assustadora e o Portal Boa Vontade já tratou de alguns desses problemas, como o cyberbullying e o sexting.

www.sidedooryk.com

E essas manifestações maldosas podem ter um fim se nós, enquanto internautas e cidadãos, fizermos a nossa parte. Não seja conivente com essas atitudes. Caridade também se mostra nessas situações, sabia? Se ler qualquer mensagem ofensiva na internet, denuncie. Há sites especializados em receber queixas de crimes virtuais, como a Central Nacional de Denúncias de Crimes Cibernéticos, criado pela SaferNet.

Como alertava o saudoso fundador da Legião da Boa Vontade, Alziro Zarur: “Uma palavra pode salvar uma vida. Uma palavra pode perder uma vida”. #FicaaDica

Engajamento no Bem

Se você é bem atuante nas redes sociais, provavelmente já foi desafiado por algum amigo a participar de alguma corrente na internet, compartilhando vídeos engraçados ou alguma brincadeira por meio das hashtags.

E que tal usar todo esse engajamento para causas importantes? Na internet, você pode encontrar muitos sites especializados em causas voluntárias e petições online. Convide os seus amigos para ações no Bem!

Que tal doar?

Outra ótima maneira de espalhar a caridade na grande rede é fazer uma doação a entidades e organizações que realizam trabalhos em prol de outras pessoas ou por uma causa específica, como preservação do meio ambiente.

Antes de efetuar a sua contribuição, verifique a idoneidade dessa instituição em organizações de defesa do consumidor e veja, por exemplo, se o site contém um certificado de segurança, para que os seus dados sejam mantidos em sigilo, além de oferecer meios de pagamento por empresas confiáveis.

Shutterstock

Quer uma sugestão de trabalho no Bem? Conheça as ações da Legião da Boa Vontade, que trabalha, há décadas, em prol de crianças, jovens e adultos em situação de vulnerabilidade social.

E fica aqui um último pedido: gostou? Então faça parte desta Corrente de Boa Vontade. Colabore!

Viu, só? É fácil espalhar a caridade na internet!