Álcool e direção: combinação perigosa para o trânsito

Álcool e direção é uma combinação que nunca dá certo. Em 2016, 28% das mortes decorrentes de acidentes de trânsito no mundo foram atribuídas ao consumo de álcool.

Rafael Bruno Abrantes Ferro

04/03/2019 às 09h12 - segunda-feira | Atualizado em 15/05/2019 às 10h53

Helen Winkler e Felipe Tonin
perigos como reações mais lentas do que o normal e a falta de noção quanto à velocidade do próprio carro e de outros veículos podem ser causas de acidentes fatais.

Se existe uma combinação que nunca dá certo, ela é álcool e direção. De acordo com a edição 2018 do Relatório Global sobre Álcool e Saúde, da Organização Mundial da Saúde (OMS), 28% das mortes decorrentes de acidentes de trânsito no mundo foram atribuídas ao consumo de álcool em 2016.

Em todo o mundo, mais de 3 milhões de pessoas morreram por uso nocivo de álcool. Isso representa uma em cada 20 mortes.

No Brasil, o álcool esteve associado a 36,7% e 23% dos acidentes de trânsito — envolvendo, respectivamente, homens e mulheres.

Estima-se que 40% da população brasileira consumiu alguma bebida alcoolica nos últimos 12 meses. Os homens são maioria — 54%, contra 27,3% das mulheres.

Segundo a Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), realizada pelo Ministério da Saúde, mesmo após a implementação da Lei Seca, há mais de uma década, a frequência de adultos que admitem conduzir veículos motorizados após terem ingerido qualquer tipo de bebida alcóolica aumentou 16% em todo o país.

Mesmo pequenas quantidades afetam a habilidade de direção dos motoristas: perigos como reações mais lentas do que o normal e a falta de noção quanto à velocidade do próprio carro e de outros veículos podem ser causas de acidentes fatais.

DANOS PARA O CÉREBRO

Além do mais, bebidas alcoólicas trazem prejuízo também em longo prazo. "Se você esteve bebendo em níveis alcoólatras (cinco doses ou mais praticamente todo dia da semana por um mês), só vai recobrar suas funções cerebrais normais após meses. Talvez anos", segundo explica a professora Edith Sullivan, da Faculdade de Medicina da Universidade de Stanford.

A fase da adolescência, quando as bebidas alcoólicas são apresentadas a muitas pessoas, exige maior atenção. O consumo de álcool nessa fase da vida pode interromper o crescimento das células normais do cérebro, especialmente nas regiões frontais, essenciais para o pensamento lógico e raciocínio. Em suma, ele danifica as habilidades cognitivas. "Embora os adolescentes tenham aparência de adultos, seus cérebros ainda estão amadurecendo", esclarece a pesquisadora Lindsay Squeglia.

Mas, para além dos resultados imediatos, todas as ações geram efeitos posteriores. As bebidas alcoólicas provocam perdas para o corpo e, consequentemente, para o Espírito, sendo também um vício que atrai para perto da pessoa companhias espirituais ainda ignorantes das Leis de Deus.

CUIDADOS PARA DIRIGIR

Portal Boa Vontade recomenda a todos os condutores que sempre dirijam com cuidado, respeitem as leis de trânsito e não bebam. E, antes de qualquer viagem, façam uma Oração Ecumênica, pedindo a proteção do seu Anjo da Guarda para ajudar a conduzir a viagem com tranquilidade.

Motorista: não se esqueça da vanguardeira campanha permanente da Legião da Boa Vontade que propaga a valorização da vida: "Vá sem pressa, faça uma Prece", idealizada pelo diretor-presidente da LBV, José de Paiva Netto.

Leia a seguir a Prece do Motorista, antiga criação da LBV, extraída da revista Boa Vontade nº 26, de agosto de 1958. Essa bela oração pode ser encontrada também no livro Ao Coração de Deus – Coletânea Ecumênica de Orações, lançado por Paiva Netto na Editora Elevação.

Jesus,
quero que sejas
a Luz de meus olhos,
para que eu veja sempre o caminho certo!
O Guia de meus braços,
para que eu me dirija sempre para o Bem!
A Força de minha vida,
para que eu resista na luta diária pelo pão!
O meu Amigo constante,
para que eu sirva a todos com Boa Vontade!
O Amor de meu coração,
para que eu ame a todos como a mim mesmo!

AÇÕES DA LBV PELA VIDA

João Preda

Em 10/12/1993, no Vale do Anhangabaú, São Paulo (Brasil), como noticiou a imprensa, 150 mil pessoas, entre estudantes, artistas, esportistas, comunicadores, religiosos, líderes comunitários, integrantes de diversas instituições e o povo em geral, estiveram reunidas para dar um brado de Amor à Vida: Viver é Melhor!

O constante trabalho da Legião da Boa Vontade em favor da Vida é antigo. Em 10 de dezembro de 1993, Dia Internacional dos Direitos Humanos, a convocação da Legião da Boa Vontade levou, conforme noticiou a Folha da Tarde, 150 mil pessoas ao Vale do Anhangabaú, região central de São Paulo, SP, para o I Encontro Viver é Melhor, na sua grande atuação ecumênica.

Conferindo caráter internacional ao evento, o então diretor de mídia da ONU, Frank Merrit, veio ao Brasil para expressar a admiração das Nações Unidas pela LBV. Ele entregou a Paiva Netto uma condecoração especial das Nações Unidas por serviços prestados em favor da Humanidade.

No evento, dirigindo-se à multidão, o representante da ONU destacou: "Gostaria de ressaltar o trabalho ímpar que há tantos anos vem sendo feito pela grande Legião da Boa Vontade. Quero agradecer a todos vocês, povo do Brasil que aprendi a amar, através de sua música, sua cultura e, principalmente, sua alegria de viver, mesmo em situações adversas. Estou muito honrado de estar com vocês. Paz na Terra aos Homens e às Mulheres de Boa Vontade!".