Fórum da LBV estreita relação entre Ciência e Fé em prol de uma Cultura de Paz

Confira o que aconteceu no primeiro dia de evento

Clara Botelho

19/10/2022 às 14h43 - quarta-feira | Atualizado em 20/10/2022 às 22h51

Egeziel Castro

Eduardo Izaías e Angélica Beck, apresentadores do evento.

Ocorreu na noite desta quarta-feira, 19/10, a abertura de mais uma edição do Fórum Mundial Espírito e Ciência, da LBV, que, anualmente, promove o importante intercâmbio entre religião e ciência. E neste diálogo fraterno conta com a participação de cientistas, pesquisadores, religiosos e acadêmicos. Na edição de 2022, o tema proposto para debate foi “Ciência e Fé por uma Cultura de Paz”, destrinchado pelos palestrantes.

Neste ano, o Fórum ocorreu em formato on-line, sendo transmitido em inglês, espanhol e LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais). Fique com a gente e confira o que foi tratado neste primeiro dia de evento!

Reprodução Youtube
Nicholas Beck de Paiva

Com início às 19h30, a abertura contou com Nicholas Beck de Paiva, representando o presidente da Legião da Boa Vontade e criador do Fórum, José de Paiva Netto, saudando os presentes. Na ocasião, o representante destacou:

Nestes dois dias de evento, serão compartilhados muitos conhecimentos, experiências e aprendizados. E, para contribuir com esse diálogo solidário, trago as seguintes reflexões do escritor Paiva Netto, acerca de tão importantes áreas do saber: 'Religião, quando sinônimo de Solidariedade e Misericórdia, tem de iluminar harmoniosamente a vanguarda de tudo: da Filosofia, da Ciência, da Política, da Arte, do Esporte, da Economia etc. É também por intermédio dela — a Religião — que Deus, que é Amor, nos manda os mais potentes raios da Sua generosidade'”.

Palestrantes propõem caminhos para uma Cultura de Paz

Após a cerimônia de abertura, deu-se início ao ciclo de palestras a fim de debater e aprofundar a temática do evento. Diante do contexto mundial de crescentes conflitos e tensões geopolíticas, o Fórum apresenta alternativas de diálogo para a Paz, a partir dos importantes resultados e avanços que a interação pacífica e a convivência produtiva entre Razão e Fé têm gerado no cotidiano da sociedade e no fortalecimento da Fraternidade Ecumênica.

Uma história global de Ciência e Religião

Reprodução YouTube
Bernard Lightman

Como palestra de abertura da noite, o historiador canadense Bernard Lightman, Professor de Humanidades e Estudos de Ciência e Tecnologia na Universidade de York, em Toronto, Canadá, compartilhou com o público seus conhecimentos acerca do tema “Uma história global de ciência e religião”.

O professor iniciou sua fala com a indagação: “O que significava compreender a relação entre Ciência e Religião quando os intelectuais passaram a ter muito mais oportunidades, no século 19, de viajar pelo mundo, experimentar novas culturas e ler as obras de pensadores daquelas culturas?”. De acordo com o estudioso, o novo trânsito da sociedade britânica aos outros países e culturas permitiu grande avanço do pensamento humano, principalmente pelo contato com o pensamento não-ocidental.

Espaços intelectuais de caráter transnacional e transregional foram criados por meio de diferentes meios, inclusive por intermédio de viagens, da circulação de conhecimento e de espaços imperiais. Os espaços intelectuais não se limitavam mais apenas ao país no qual um indivíduo vivia. No século 19, surgiu um novo e empolgante espaço intelectual global no qual se podia discutir as implicações da evolução para a Religião e para a modernidade em geral”, destacou Lightman.

Ao decorrer de sua explicação, o professor usou como exemplo os estudos de Thomas Henry Huxley e Herbert Spencer para explorar os elos entre a evolução e as tradições religiosas orientais: “Nesta palestra, dei um passo além para começar a entendê-los como intelectuais globais que estudaram as religiões orientais. Huxley e Spencer abordaram as religiões orientais como sociólogos e antropólogos, tentando situar as religiões mundiais em uma estrutura evolutiva mais ampla. Eles fizeram uso da teoria da adoração de ancestrais ou de espíritos apresentada por figuras que contribuíram para o novo estudo científico da religião”, finalizou o estudioso.

Ao final, ainda, Bernard Lightman respondeu algumas perguntas do público sobre o tema apresentado e destacou a importância do evento para a construção de diálogos construtivos entre Religião e Ciência.

“Ciência e Fé na trilha do equilíbrio” (Paiva Netto) 

Reprodução YouTube

Como representante da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo, o Ministro-Pregador, Irmão João Carlos de Carvalho deu continuidade ao ciclo de palestras do evento com um bate-papo a respeito do tema “Ciência e Fé na trilha do equilíbrio”, tese do escritor Paiva Netto, fundador da LBV e propositor do Fórum.

O religioso iniciou sua fala saudando a todos no local e destacando que “é plenamente possível uma caminhada de Paz, já que ambas, Religião e Ciência, carregam em si mesmas poderosos instrumentos para a edificação desse mundo melhor que tanto nós almejamos. É possível caminhar lado a lado. Naturalmente que integrando esforços, pensamentos, integrando tudo aquilo que há de mais elevado em todos os âmbitos, sem que, necessariamente, uma esteja em detrimento de outra, sem que, necessariamente, haja uma compreensão de que uma está sob o guarda-chuva da outra, sem, portanto, despersonalizar o seu ponto de vista, a sua opinião e a sua forte contribuição pra construção da Paz.

Além disso, o palestrante explanou sobre o artigo do escritor Paiva Netto, dando ênfase nos conceitos propostos pela Religião Divina acerca da Cultura de Paz e a necessária transformação do ser humano. “Albert Einstein dizia: 'Penso noventa e nove vezes e nada descubro; deixo de pensar, mergulho em profundo silêncio — e eis que a verdade se me revela'. Nem tudo conseguimos encontrar como resposta pelo cérebro, no campo da razão. Muitas vezes, é no silêncio da Alma, no silêncio, na meditação que as vozes divinas ou do que há de mais elevado do alto da consciência se nos revela ali as respostas de que todos nós necessitamos. O saudoso proclamador da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo, Irmão Alziro Zarur, dizia: 'Quando entra no silêncio, você ouve a voz de Deus e dialoga com Ele'”, destacou.

Crença, Espiritualidade e Religiosidade sob análise científica

Para finalizar a noite, o evento recebeu a Profa. dra. Fatima Machado, docente colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social do Instituto de Psicologia da USP, co-líder e diretora científica do InterPsi — Laboratório de Estudos Psicossociais “Crença, Subjetividade, Cultura e Saúde”. A estudiosa abordou o tema: “Crença, Espiritualidade e Religiosidade sob análise científica” e construiu importante debate sobre religião e ciência.

Reprodução YouTube

A palestrante inicia seu debate explicando conceitos importantes que norteiam os seus estudos: “[...] falar de crença não é falar de qualquer coisa, é falar de algo com muito respeito, porque é aquilo que constitui aquilo que nós somos, que dá o contorno da nossa existência. [...] é nesse sentido que a gente vai pensar aí nas crenças, não só como crenças ligadas à questão religiosa, como comumente se pensa, mas as crenças numa maneira geral. [...] Então, o quê que nós entendemos como religiosidade e Espiritualidade?”.

E a professora dá continuidade: “O termo Espiritualidade para alguns grupos, alguns autores, é utilizado como um sinônimo de religiosidade. Na nossa visão, a gente não adota dessa forma, a gente coloca da seguinte maneira: a Espiritualidade se referiria à dimensão de busca de sentido pra vida que todos nós temos. A pessoa, de acordo com essa definição, não precisa ser, necessariamente, adepta de uma religião pra ter Espiritualidade. Qualquer pessoa que tenha algo que norteie sua vida, que dê sentido à sua vida, tem ali uma Espiritualidade, então uma pessoa, por exemplo, que norteia a sua vida, que tem como ponto central de sentido pra sua vida aspectos da ecologia, a defesa da Natureza, do meio ambiente e tal, tem aí uma Espiritualidade que não é religiosa, mas é ecológica”.

Ao longo da palestra, portanto, a estudiosa amplia o tema e traz ao público como a Espiritualidade, a religião e as crenças podem se interligar à ciência e os benefícios que essa relação traz ao saber humano. E, assim, conclui sua fala destacando que esse “é um tema que vem sendo trabalhado pelos conselhos regionais, dado o reconhecimento da importância disso para os comportamentos, para a vida em sociedade, para nortear, também, políticas públicas de saúde, visando uma Cultura de Paz e uma sociedade saudável, uma sociedade que respeite uns aos outros, em que as pessoas se respeitem e que a gente possa construir uma sociedade humana, fraterna e justa”.

Assista novamente o primeira dia do evento

 


Saiba mais, acessando: forumespiritoeciencia.org ou no canal exclusivo no YouTube.

 

Sobre o Fórum

Fernando Franco

Paiva Netto apresenta mensagem aos congressistas do Fórum Mundial Espírito e Ciência, da LBV, criado por ele, em 2000, para ser um espaço permanente e livre de qualquer preconceito para debate e intercâmbio entre o conhecimento científico e o saber religioso.

Fórum Mundial Espírito e Ciência, da LBV, foi criado no ano 2000 e desde então marca vanguarda ao propor “Ciência e Fé na trilha do equilíbrio”. Ao longo de mais de 20 anos, tem se destacado como um dos maiores eventos do gênero no mundo, pioneiro em reunir respeitados nomes da Ciência, da Religião e demais áreas do conhecimento no propósito de “estabelecer um espaço para o colóquio solidário e profícuo. E assim fomentar o diálogo sobre assuntos fundamentais para o entendimento de nossa existência aqui, neste pequenino planeta, como também do nosso estágio na hierarquia do Cosmos, utilizando, para esse fim, a conciliação do conhecimento humano com o espiritual nos diversos campos do saber”, conforme apresenta seu criador, o jornalista Paiva Netto.

33 anos do Templo da Boa Vontade

Felipe Moreno

O evento faz parte das celebrações dos 33 anos do Templo da Boa Vontade, em 21 de outubro, que, este ano, tem sua programação on-line nas diversas mídias da Comunicação 100% Jesus! Você pode acompanhar por meio da Boa Vontade TVSuper Rede Boa Vontade de Rádio ou baixar o aplicativo legionário Boa Vontade Play!