Fórum da LBV conclui edição refletindo sobre eternidade da vida

Confira os destaques de cada palestrante no último dia do evento

Clara Botelho

20/10/2021 às 10h40 - quarta-feira | Atualizado em 21/10/2021 às 01h14

O painel temático que concluiu a edição 2021 do Fórum Mundial Espírito e Ciência, da LBV, teve sua realização na última quarta-feira (20/10). O evento contou com a presença de cientistas, pesquisadores, religiosos e acadêmicos, que trouxeram suas contribuições sobre o tema: “Vida e Morte em diálogo — Ciência e Fé conversam sobre as dimensões da existência”. Neste ano, o Fórum ocorreu em formato on-line, sendo transmitido em diversos idiomas, como inglês, espanhol e LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais).

Vivian R. Ferreira

O evento tem como finalidade ser um ambiente ecumênico de diálogo entre os diversos saberes, a fim de oferecer conhecimento e conforto para quem vivencia momentos desafiadores e para quem deseja se aprofundar no assunto, realizando esse importante intercâmbio entre Fé e Ciência. Confira a seguir os destaques de cada palestrante nesse último dia do evento.

Vida antes da vida: investigação científica de memorias de vidas passadas

Dr. Jim Tucker

Como palestra inaugural da noite, o eventou contou com a participação de Dr. Jim Tucker, professor de Psiquiatria e Ciências Neurocomportamentais na Universidade da Virgínia (EUA), onde deu continuidade ao trabalho de investigação do Dr. Ian Stevenson com crianças que relatam memórias de vidas anteriores, as lembranças pré-natais e do nascimento.

Sobre essa interessante pesquisa que apresenta evidências de vidas passadas, o estudioso relata que "sobre os casos em si, tipicamente realizados em crianças bem pequenas, elas começam espontaneamente a falar sobre casos de vidas passadas (e nós não recorremos a sessão hipnótica). As crianças começam a ter pensamentos bem vívidos, muitas vezes descrevem fenômenos que não são ligados a rainhas ou reis, não, não… são vidas comuns, vidas ordinárias. [...] Algumas das crianças que, por exemplo, perderam um ente querido, como um avô, ou avó, ou até caso de estranhos, as crianças dão detalhes, muitas vezes o nome, e de fato foi descoberto que tal pessoa realmente existiu, confirmando o relato da criança. Um ponto importante [sobre a pesquisa] é como a pessoa morreu. Em 70% dos casos, a pessoa morreu de forma não natural, ou seja, de suicídio ou assassinato, combate, acidente, coisas do tipo, e isso é um aspecto importante de tal fenômeno". 

No decorrer de sua fala, o pesquisador contou diversos casos de crianças que relataram quais eram suas vidas passadas, onde moraram, como trabalharam e, até mesmo, como morreram. "As crianças são muito jovens, a idade em geral em que começam a falar sobre vidas passadas é de 35 meses, ou seja, 2 até 5 anos de idade. Algumas delas fazem de modo descompromissado, mas, muitas delas, tem uma conexão muito forte, em termos de emoção sobre a lembrança, assim acabam por chorar constantemente com os pais e sentem muito a sua vida passada", concluiuTucker. 

Para conhecer melhor a pesquisa apresentada, acesse www.uvadops.org.  

Casos sugestivos de reencarnação no Brasil

Sandra Maciel de Carvalho

Para dar continuidade ao painel temático, o Fórum recebeu a psicóloga Sandra Maciel, doutoranda pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e integrante do Núcleo de Pesquisa em Espiritualidade e Saúde (Nupes), na UFJF. 

Sua inédita pesquisa trouxe diversos apontamentos sugestivos à memória de vidas passadas e a respeito disso Sandra destaca "a crença em vida após a morte é uma crença muito comum a vários sistemas religiosos e ela está associada, segunda a literatura, a enormes sintomas psiquiátricos relacionados a melhor qualidade de vida. [...] No Brasil, segundo o datafolha, 37% da população afirma acreditar plenamente na possibilidade de reencarnação e 18% tem alguma dúvida sobre isso. Mas, quando a gente soma, temos 53% da população, ou seja, mais de 100 milhões de pessoas que, pelo menos, cogitam a possibilidade de existir reencarnação. [...] Então, os acasos sugestivos à reencarnação são importantes casos de estudo sobre essas memórias para uma série de campos e áreas do conhecimento". 

Religião pelo conforto diante do luto

Maria das Graças Nascimento

Ainda, o evento teve a participação da coordenadora do Movimento Inter-religioso do Rio de Janeiro/RJ e integrante da Sociedade Teosófica, Maria das Graças Nascimento. A religiosa apresentou a importância da religião no momentodo luto de ente querido. 

Maria destacou que "[...] Como coordenadora do Movimento Inter-religioso do Rio de Janeiro/RJ, eu trago algumas vivências, pois nós temeos que entender que estamos no hoje, no contemporâneo, e nesse hoje é muito importante que a gente consiga acolher, consiga trabalhar no sentido de que as lideranças religiosas possam desempenhar seu papel de cuidadores, de pontos luminosos, que transmitem os ensinamentos de sua tradição. [...] E nessa perspectiva, o que nós temos observado? O nosso lema é compartilhar o sagrado e servir o mundo, porque quando eu compartilho o meu sagrado eu passo a ter um dos pontos principais que é o respeito e a dignidade do ser em suas diferentes formas. Então, nessa linha, cada tradição tem a sua forma, seu modo de trabalhar com a questão da ruptura, com a questão da morte. [...] Então, vamos contaminar com amor, com música, com dança e ter princípios éticos e moraes, que façam com que a gente, como liderança, consiga guiar muitos e muitos irmãos." 

Quando a arte se encontra com a vida espiritual

Renato Prieto

Para fechar o painel temático do último dia do Fórum, o ator e diretor teatral Renato Pietro marcou presença no evento e trouxe às suas perspectivas advindas da arte e do conhecimento acerca da espiritualidade, a partir da visão do Espiritismo.

Renato Prieto tem uma significativa trajetória no teatro e cinema abordando temas espirituais, e é reconhecido por protagonizar André Luiz (Espírito) no filme “Nosso Lar”, adaptação cinematográfica do livro homônimo psicografado por Chico Xavier (1910-2002).

Na oportunidade, o ator destacou: "A arte é o que há de mais profundo na conexão de todos nós, que estamos reencarnados, com o Plano Espiritual. [...] Então, o que eu sinto é que a Espiritualidade é muito dócil, afável, amorosa no sentido de nos equipar, nos qualificar, quando queremos fazer um trabalho nessa qualificação, em que você junta a Espiritualidade e o conteúdo qualificado (de excelentes textos, bela direção, iluminação etc). Acho que foi isso que fez eu caminhar nesse planeta, nessa reencarnação. A exemplo do Nosso Lar (2010), que fui como progagonista, posuiu 40 milhões de visualizações em todas as plataformas, em diversos países, [...] é sinal que no mundo tem um grande número de pessoas que querem ouvir o que você tem a dizer, e as que não querem ouvir? não querem ouvir agora, mas em algum momento elas vão bater a porta para ouvir, porque esse encontro com a Espiritualidade e a Arte é o encontro do infinito, é único".

Ainda, o artista continuou: "Eu vejo isso todas as vezes em que eu abro a porta das minhas ideias, ou das minhas lives, ou dos teatros em que eu quero atrair o público para aquele conhecimento ali exposto na obra psicografada, e eu vejo o quanto você pode fazer pelo outro. Então, eu não tenho dúvida nenhuma de que a arte caminhando junto com os conhecimentos espirituais e com as orientações que a Espiritualidade nos traz incessantemente pode fazer o mundo muito melhor. Nós podemos fazer a vida do outro muito melhor"

Para conferir o Fórum na íntegra, acesse: forumespiritoeciencia.org ou no canal exclusivo no YouTube.

Sobre o evento

Fórum Mundial Espírito e Ciência, da LBV, foi criado no ano 2000 e desde então marca vanguarda ao propor “Ciência e Fé na trilha do equilíbrio”. Ao longo de mais de 20 anos, tem se destacado como um dos maiores eventos do gênero no mundo, pioneiro em reunir respeitados nomes da Ciência, da Religião e demais áreas do conhecimento no propósito de “estabelecer um espaço para o colóquio solidário e profícuo. E assim fomentar o diálogo sobre assuntos fundamentais para o entendimento de nossa existência aqui, neste pequenino planeta, como também do nosso estágio na hierarquia do Cosmos, utilizando, para esse fim, a conciliação do conhecimento humano com o espiritual nos diversos campos do saber”, conforme apresenta seu criador, o jornalista Paiva Netto.

Fernando Franco

Paiva Netto apresenta mensagem aos congressistas do Fórum Mundial Espírito e Ciência, da LBV, criado por ele, em 2000, para ser um espaço permanente e livre de qualquer preconceito para debate e intercâmbio entre o conhecimento científico e o saber religioso.

32 anos do Templo da Boa Vontade

O evento faz parte das celebrações dos 32 anos do Templo da Boa Vontade, em 21 de outubro, que, este ano, tem sua programação on-line nas diversas mídias da Comunicação 100% Jesus! Você pode acompanhar por meio da Boa Vontade TVSuper Rede Boa Vontade de Rádio ou baixar o aplicativo legionário Boa Vontade Play!

Thiago Bianchi

Fazendo um contraste lindo com o Cristal Sagrado, o Sol brilha no topo da Pirâmide da Paz, aquecendo o coração dos peregrinos que fazem suas orações na Nave do TBV.