Vai passear na praia nestas férias? Veja dicas para curtir com segurança

Com a chegada do verão e das férias escolares, muitas famílias seguem às praias ou para clubes com piscina. Porém, nesses dias de diversão, os pais devem ficar atentos aos pequenos.

Janine Martins

04/01/2018 às 15h35 - quinta-feira | Atualizado em 08/01/2018 às 08h59

Com a chegada do verão e das férias escolares, muitas famílias seguem às praias ou para clubes com piscina. Nesses dias de diversão, os pais devem ficar atentos aos pequenos.
Grande ou pequena, a piscina é sempre um risco à criança desacompanhada — e os banhos em rios e praias exigem ainda mais zelo.

Antes de sair para aproveitar esses dias, o Portal Boa Vontade conversou com a primeira Tenente Karoline Burunsizian, chefe do Setor de Comunicação Social do Grupamento de Bombeiros Marítimo de Guarujá/SP, que tem algumas dicas importantes para você que vai aproveitar o litoral nos dias de folga.

“Evitar os horários de maior incidência solar, preferir os períodos até às 10h e depois das 16h; o ideal é não descuidar dessa preocupação com o sol. Evitar exposição demasiada, em especial as crianças e os idosos, que são os mais frágeis”. Não esquecer de beber líquidos também é importante: “Beba água, se hidrate bastante, a gente vai se divertindo durante o dia e acaba esquecendo de alguns cuidados”, destacou. Em suma: evitar se expor ao sol nos períodos mais quentes do dia e se hidratar. Nossa dica é muita água e suco natural.

Aos papais e mamães, uma dose maior de cuidado com os pequenos é essencial. “Os cuidados básicos são os seguintes: o pai ou responsável que for com a criança na praia não deve ficar simplesmente curtindo as férias e esquecer delas. Portanto, atenção sempre voltada a elas: não deixar que entrem sozinhas na água, ou fiquem brincando, o ideal é que os pais sempre acompanhem quando elas forem brincar na água. O principal é realmente não descuidar, não perder a criança de vista”.

Outra dica é identificar as crianças com uma pulseirinha com nome e contato dos pais, como detalha a Tenente Karoline: “O pai chega na praia, procura o guarda-vidas e pede para ele uma pulseirinha, preenche os dados com o nome e telefone do responsável, e coloca no braço da criança, isso evita que ela fique perdida e ajuda a localizar os responsáveis, caso isso aconteça”.

Quem for entrar na água, é preciso ficar atento aos perigos do mar: “Para [evitar] o afogamento, a principal dica é não entrar na praia que você não conhece. Procure o guarda-vidas, que ele vai te indicar qual o melhor local”. A profundidade também é um fator que deve ser observado: “Evitar água acima da cintura, procure orientação e lembre: água acima do umbigo é perigo”.

Muita atenção e boas férias!